Menu Close

Conheça os principais métodos de estudo

Os métodos de estudo são técnicas usadas para facilitar o aprendizado. Eles têm características diversas, como gestão do tempo, memorização, foco e concentração. São várias opções que podem ser utilizadas, para escolher é preciso definir o que se adequa mais ao seu perfil e necessidades, tendo em vista seu objetivo final.

Conheça as principais técnicas de estudo:

Técnica Pomodoro

A técnica Pomodoro é, na verdade, um método de gestão de tempo, e um dos mais conhecidos. Pode ser aplicado para diversas finalidades, inclusive nos estudos, onde tem mostrado grandes resultados.

Ela consiste em estabelecer 25 minutos para o exercício da atividade e 15 minutos de descanso. Ou seja, você estuda durante um tempo e faz uma pequena pausa. Depois, repete esse fluxo várias vezes. Isso ajuda a manter a concentração e estudar por mais tempo durante o dia. Você também pode aumentar para, por exemplo, 45 minutos de estudo antes da pausa, caso precise de um resultado mais rápido.

Método Robinson (EPL2R)

A sigla EPL2R pode parecer complexa, mas na verdade tem um significado simples: E: Explorar; P: Perguntar; L: Ler e 2R: Rememorar e Repassar. Neste método, cada termo é uma etapa, na qual devem ser tomadas ações específicas. Na primeira, é necessário explorar todo o conteúdo. Isto é, investigar tudo sobre a obra e o autor. Depois, inicia-se a fase das perguntas. É hora, então, de levantar todas as dúvidas sobre o assunto a ser estudado. O terceiro passo consiste em uma leitura mais aprofundada do material. Feito isso, é a vez do primeiro R: rememorar. Aqui, o intuito é se certificar de que o aprendizado foi realmente fixado. Por último, você deve repassar tudo o que estudou.

Mapa mental

O mapa mental é um dos métodos de estudos preferidos de estudantes que pretender prestar vestibular ou alguma outra prova extensa. Isso porque, ele consiste num resumo com as principais informações interligadas, que utiliza cores e formas para chamar atenção, com palavras ou frases curtas.

Essa técnica bastante visual, que funciona como uma espécie de ramificações, ajuda o cérebro a memorizar e assimilar o conteúdo com mais facilidade. Ao centro de uma folha de papel, deve-se escrever o tema estudado. Em volta, é preciso colocar os subtemas. Ou seja, os tópicos relevantes do assunto. O ideal é escrever cada um deles com cores diferentes. E a fonte também deve ser menor do que o tamanho usado para designar o tema central. Então, embaixo dos subtemas, lista-se as informações mais importantes sobre eles, além de imagens e desenhos que podem complementar o mapa mental.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *